Projeto Social: Solidarity English

  • Categoria :Destaques
  • Data :25 / junho / 2021

Projeto Social: Solidarity English

O projeto solidário intitulado “Solidarity English”, sob coordenação da professora Edilaine Daniel, do curso de Graduação em Pedagogia, buscou ofertar reforço em Língua Inglesa para alunos das comunidades carentes da região, “Parada de Taipas” e proximidades. Ele teve início no dia 01 de junho, do presente ano, e estendeu -se até o dia 15 do mesmo mês.
Esta iniciativa concreta, que indica a responsabilidade com as desigualdades sociais, contemplou exatamente 195 alunos e ofereceu a imersão na Língua Inglesa, gratuitamente, para integrantes das famílias que não têm condições financeiras de pagar por um curso particular de idiomas.
A professora Edilaine Daniel Edilaine Daniel, diretora do CIC Oeste, pretendeu agregar ao currículo profissional dos alunos conhecimentos contextualizados sobre a Língua e Linguagem estudadas, objetivando contribuir com o ingresso deles no mercado de trabalho.
Para a realização do projeto, foram disponibilizados cupons do curso “Meu Inglês da Pearson”, com gratuidade por 12 meses, adquiridos pela FAEP. Trata-se de mais uma parceria de sucesso entre a FAEP Social e o Centro de Integração e Cidadania, CIC Oeste.
A diretora da FAEP, prof. Dra. Vania Aparecida da Costa, consciente da importância do projeto para a comunidade local, afirmou: “O domínio da língua inglesa no atual contexto mundial é imprescindível no currículo dos jovens. Acreditamos que esse projeto colaborará na formação deles, uma vez que contribuirá para sua inserção em outras culturas, para aquisição de conhecimentos em diferentes áreas e para a compreensão de pessoas sob diferentes perspectivas. Ajudará cada estudante a se autoafirmar como cidadão independente, capaz de promover seu próprio desenvolvimento por meio da linguagem”.
A Diretora do CIC e Professora da FAEP, Edilaine Daniel comentou: “Ficamos extremamente felizes com a parceria da FAEP para a oferta do curso, pois o nível de qualidade do material é altíssimo.”
Desta forma, acreditamos que a interação entre instituições sérias e comprometidas com a humanização podem possibilitar o compartilhamento do patrimônio histórico e social de forma mais justa.