Projeto Capelania Universitária prepara alunos da FAEP para Aconselhamento

  • Categoria :Blog - Teologia
  • Data :27 / janeiro / 2022

Projeto Capelania Universitária prepara alunos da FAEP para Aconselhamento

Idealizado pelo professor e coordenador Rui Caetano, projeto consiste em preparar discentes do curso de Teologia da FAEP para aconselhar pessoas de todo o Brasil de forma presencial e remota

Saber conciliar teoria e prática é uma das melhores formas de o aluno exercitar o seu aprendizado. Com a necessidade de adaptação ao ensino remoto, devido a pandemia, tal tarefa se tornou um pouco mais difícil, mas não impossível. A FAEP, Faculdade de Educação Paulistana, localizada em Taipas, zona noroeste de São Paulo, que oferece uma série de cursos presenciais e/ou a distância para educandos de todo o Brasil, vem desenvolvendo projetos para que todo seu corpo discente possa exercitar, na prática, o aprendizado, independentemente de o estudo acontecer em casa ou sala de aula, como o projeto Capelania Universitária.

Criado pelo professor Rui Caetano Vasconcelos da Silva, coordenador do curso de bacharelado em Teologia da FAEP, trata-se de um serviço de capelania prestado por docentes e discentes do curso de Teologia, bem como para alunos da comunidade e interessados de todo o Brasil. A tarefa consiste em acompanhar a pessoa em seu processo de discernimento de crises existenciais relacionadas a diversas áreas da vida, ajudá-la em seu desenvolvimento humano e espiritual, bem como elaborar um projeto de vida para cada indivíduo, entre outras questões.

De acordo com o professor Rui, os educandos de Teologia interessados em se voluntariar como capelães deverão, primeiramente, cursar a disciplina Aconselhamento e Capelania – por meio da qual ele oferece aos estudantes todo um suporte para que eles saibam acompanhar quem busca ajuda.

No decorrer da disciplina, os alunos aprendem diversas técnicas de aconselhamento, além de questões como aborto, sexualidade, eutanásia, divórcio, crises da terceira idade, casamento, entre outros temas que, provavelmente, abordarão com os aconselhados.

Todavia, seja qual for a técnica de aconselhamento a ser utilizada, Rui ressalta que o mais importante é ouvir o que o aconselhado tem a dizer, sem qualquer tipo de pré-julgamento ou preconceito, desenvolvendo empatia por ele. Todos devem ser acolhidos. Outra questão relevante é que, para o aconselhamento, os educandos são orientados a não adentrar no âmbito religioso, já que acompanharão diversas pessoas, incluindo crentes e não crentes. Além disso, como destaca o coordenador, “a função do conselheiro é levar o outro à reflexão, e não dizer a ele o que fazer”.

Cursada a disciplina, em um segundo momento, os educandos interessados realizarão um treinamento online com o professor Rui para se aprofundarem no projeto, além de passarem por uma avaliação que lhes permitirá saber se estão aptos, ou não, para atuarem como capelães. “Os educandos devem estar resolvidos afetivamente para que não sejam influenciados por quem aconselham ou comecem a se projetar no indivíduo”, diz Rui.  O primeiro treinamento aconteceu no dia 20 de janeiro com os candidatos interessados. “Nós apresentamos o projeto a eles, com todas as devidas orientações para que possam prestar o atendimento, ressaltando a importância de exercerem tal tarefa para sua própria experiência”.

Os atendimentos serão presenciais e remotos, com dia e horário marcado. Quando for presencial, será realizado na Faculdade de Educação Paulistana. No caso de atendimento remoto, através da Plataforma Google Meet. Os aconselhamentos acontecerão duas vezes por mês, de forma quinzenal, a partir do dia 07/02. Os dias disponíveis para atendimento serão sempre às segundas-feiras, das 15h às 16h, ou nos dias e horários em que os professores e alunos tiverem disponibilidade, e terão a duração de 50 minutos.

Os interessados poderão entrar em contato através do e-mail: capelaniafaep@faculdadespaulistanas.edu.br.

            Segundo o artigo 6º das Diretrizes Curriculares Nacionais de Teologia, o discente do curso de bacharelado em Teologia deve articular de forma interdisciplinar as interfaces existentes nas diferentes áreas das ciências humanas, da Teologia e de outros campos do saber, promovendo a integração teórico-prática. Portanto, essa será uma oportunidade para que os alunos possam colocar em prática todo conhecimento adquirido em sala de aula sob a supervisão de um professor ou da coordenação do curso. Eles ainda participarão de encontros mensais para que possam esclarecer dúvidas e dificuldades encontradas durante o processo de aconselhamento.

Além do projeto Capelania Universitária, os educandos do curso de Teologia realizam estágios para aprimorarem o que aprendem na teoria. “Para isso, nós os orientamos a procurar instituições do terceiro setor como ONGS, igrejas, hospitais, asilos, orfanatos, clínicas de recuperação, entre outros locais, onde possam prestar atendimento, com um contrato emitido pela FAEP, o qual deverá ser assinado pelo responsável do local, permitindo que ele atue ali”, conclui o educador.

 

Ouça a entrevista com o professor Rui Caetano