20/11 – Dia Nacional da Consciência Negra

  • Categoria :Destaques
  • Data :20 / novembro / 2019

20/11 – Dia Nacional da Consciência Negra

“Presa nos elos de uma só cadeia
A multidão faminta cambaleia
E chora e dança ali
Um de raiva delira outro enlouquece
Outro que de martírio embrutece
Cantando, geme e ri (NAVIO NEGREIRO – CASTRO ALVES)

Este trecho da poesia de Castro Alves pode ecoar hoje em todos os cantos do Brasil: nos sofrimentos de regiões castigadas pelo tempo e pela ganância; nos morros, onde moram meninos e meninas esquecidos pela humanidade; nas periferias das grandes cidades em que o isolamento intencional e perverso provoca sofrimentos e buscas incessantes de sobrevivência.
A trágica história da escravidão no Brasil ainda mancham a trajetória brasileira. Os caminhos da resistência percorrido pela população negra também são esquecidos para justificar a passividade frente ao inaceitável. Grandes grupos resistem aos movimentos de reparação. Quanto tempo temos ainda para pagar esta dívida?
Quanto tempo um véu que distorce a visão de muitos brasileiros ainda vai permanecer provocando a passividade, frente a uma realidade herdada dos grilhões que mancham de sangue a nossa história.
Em todos os dias do ano nossa consciência precisa ficar totalmente abalada e estremecida ao “cobrir tanta infâmia e covardia” (Castro Alves) e precisa chorar tanto que toda a terra brasileira “se lave no seu pranto” (Castro Alves).
Neste dia, 20 de novembro e em todos os dias do ano, reflitam: qual a origem do preconceito, da discriminação e da desigualdade? Poder? Ignorância? Brutalidade? Barbárie?
Educação, onde estás? Não podes afastar a verdade sobre a “fatalidade atroz que a mente esmaga” (Castro Alves) das crianças, jovens e adolescentes brasileiros.