14/04 – Dia internacional do Café

  • Categoria :Blog - Gastronomia
  • Data :14 / abril / 2020

14/04 – Dia internacional do Café

Texto adaptado por Sandra Zarpelon

Hoje, dia 14 de abril a bebida é celebrada no mundo inteiro. Criado para promover a indústria cafeeira, o Dia Mundial do Café também foi inventado para homenagear produtores de diferentes países.
Mesmo assim, o comércio da bebida ou dos grãos chegou à Europa levada pelos vienenses que fundaram a Botteghe del Caffé, principal responsável pela popularização do hábito de torrar e moer o café. Foram os vienenses também, que inventaram o costume de beber o café coado, adoçado e com leite. O famoso café vienense.

A História do Café

 

A história do café começou no século IX. O café é originário das terras altas da Etiópia (possivelmente com culturas no Sudão e Quênia) e difundiu-se para o mundo através do Egito e da Europa. Segundo uma das “lendas” da descoberta do cafeeiro, um pastor etíope foi quem
percebeu que algumas de suas cabras mudaram seu comportamento após fazer uso de folhas da planta de café em sua alimentação, influenciando no comportamento de monges que o observaram. Da Etiópia foi levado para a Arábia. O café chegou ao norte do Brasil, mais precisamente em Belém, em 1727, trazido da Guiana Francesa para o Brasil pelo Sargento-Mor Francisco de Mello Palheta a pedido do governador do Maranhão e Grão Pará, que o enviara às Guianas com essa missão. Já naquela época o café possuía grande valor
comercial.

Tipos de Café e Café Gourmet

 

Existem dois tipos de planta de café: Arábica e Robusta (Conilon). Os “melhores” cafés são do tipo Arábica, possuem aroma e doçura intensos com muitas variações de acidez, corpo e sabor. Os cafés especiais e gourmet são 100% Arábica. O Arábica tem 50% menos cafeína que o Robusta.
Para o café tipo Gourmet são formados por blends, onde cada variedade da planta do café arábica possui atributos específicos de aroma, corpo, acidez e doçura. As combinações, ou Blends, são desenvolvidas para balancear ou acentuar as melhores qualidades de cada variedade de café arábica. Existem muitas variedades da planta de café Arábica. As mais comuns nas melhores regiões produtoras brasileiras são: Bourbon, Catuaí, Acaiá e Mundo Novo. E, dentre essas variedades, existem também várias subvariedades: Bourbon Amarelo e Vermelho, Catuaí Amarelo e Vermelho, variedades de Mundo Novo etc.

O Barista

Receitas com Café Gourmet

Um barista desempenha em relação ao café o mesmo papel de um sommelier no mundo do vinho. Trata-se de um profissional com conhecimento especializado, capaz de orientá-lo a preparar com perfeição um café que conte não só com a energia da cafeína, mas também um sabor maravilhoso. Trabalha criando bebidas baseadas em café, utilizando-se de licores, cremes, bebidas alcoólicas, leite, entre outros
Esta profissão tem um espaço competitivo e plural para preencher que só será conquistado com uma formação de qualidade e com conteúdo moderno e atualizado.

Gastronomia e café: como a culinária usa o café como ingrediente?

 

Perdendo apenas para a água, o café é a segunda bebida mais consumida no Brasil, conforme levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Café. A mesma pesquisa também indica uma tendência de crescimento do consumo no país, provando que o cafezinho está entre as preferências nacionais. Se o grão é tão amado pelos brasileiros, por que não ir além e usar o café como ingrediente? Sobremesas com café já são adotadas em inúmeros restaurantes pelo mundo. O que nem todo mundo sabe é que esse grão tão versátil pode marcar presença também em pratos salgados.

Embora seja muito consumido no Brasil, o café geralmente é servido como bebida. Seu uso na gastronomia é pouco explorado, especialmente em se tratando de pratos salgados. Quando falamos de doces, é mais comum encontrar o café como ingrediente. Em outros países como a Itália, o grão tem sido utilizado não só em sobremesas, mas também como base de molhos, como especiarias para saborizar recheios e até em pães. O segredo da sua utilização, além de caprichar na harmonização dos sabores, é saber controlar a sua acidez. Assim, o café pode trazer aromas
diferenciados para o prato, resultando em uma receita refinada. É por características como essas que grandes chefs são fãs da utilização do
grão na culinária.

Sugestões de receita com café

 

Molho de café com cebolas caramelizadas

 

Ingredientes

1 cebola picada;
300 ml de café forte coado;
1 colher de chá de açúcar mascavo;
sal e pimenta do reino a gosto;
2 colheres de sopa de azeite;
1 colher de sopa de amido de milho dissolvido em 50 ml de água.

Modo de preparo

Em primeiro lugar, refogue as cebolas com o azeite e o açúcar mascavo até que adquiram um tom dourado. Se perceber que o fundo da panela vai queimar por conta do açúcar, adicione algumas gotas de água. Acrescente os 300 ml de café e deixe ferver.
Depois que o molho ferver, acrescente o amido de milho dissolvido em água, mexendo sempre para não empelotar. Tempere com sal e pimenta a gosto e deixe cozinhar até ficar com a textura de creme.

Cookies de café

 

Ingredientes

3 xícaras de farinha de trigo;
1 xícara de cacau em pó;
2 colheres de sopa de café em pó;
4 colheres de chá de bicarbonato de sódio;
1 colher de chá de sal;
3/4 de xícara de manteiga sem sal;
3/4 de xícara de gordura vegetal;
2 xícaras de açúcar;
1/2 xícara de açúcar mascavo;
2 ovos.

Modo de preparo

Misture bem a farinha, o cacau, o café, o bicarbonato e o sal. Reserve. Em uma batedeira, bata a manteiga, a gordura e os açúcares. Adicione os ovos e misture até incorporar.
Junte aos poucos as duas misturas e abra a massa em uma superfície lisa. Com a ajuda de um cortador, corte a massa em formato de cookies. Transfira para uma assadeira untada e leve ao forno em 180º por 14 minutos. Deixe esfriar antes de servir.

 

Aproveite esse cafezinho e conheça o Curso de Gastronomia na FAEP!!!